A TRAVESSIA DO JORDÃO

MOISÉS É PROIBIDO DE CRUZAR O JORDÃO


Também nessa ocasião pedi graça ao senhor, dizendo: Ó senhor Jeová! Já começaste a mostrar ao teu servo a tua grandeza e a tua forte mão. Pois que Deus há nos céus e na terra que possa realizar obras e feitos poderosos como os teus? Rogo-te que me deixes passar, para que veja essa boa terra que está do outro lado do Jordão, essa boa região montanhosa, e o Líbano! O senhor, porém, indignou-se muito contra mim por vossa causa e não me atendeu. Pelo contrário, disse-me: Basta; não me fales mais a esse respeito. Sobe ao cume do Pisga, levanta os olhos para o Ocidente, e para o Norte, e para o Sul, e para o Oriente. Vê a terra com os teus próprios olhos, porque não atravessará este Jordão. Dá ordens a Josué, encoraja-o e fortalece-o, pois é ele quem passará a frente deste povo, e o fará possuir a terra que tu apenas verás. Assim ficamos no vale diante de Bete-Peor (Dt 3.23-29). Moisés encerra seu primeiro discurso com uma exortação a obediência (4.1-40); é feita uma observação sobre a separação das três cidades de refugio (41-43); depois vem a introdução ao segundo discurso de Moisés (44-49). Estatutos....Juízos....mandamentos. Essas palavras, bem como testemunhos (45), descrevem a lei em seus vários aspectos. Hoje o senhor, o teu Deus, te manda cumprir estes estatutos e juízos; guarda-os e observa-os de todo o teu coração e de toda a tua alma. Hoje declaraste que o senhor é o teu Deus e que andarás nos seus caminhos, guardarás os seus estatutos, os seus mandamentos, os seus juízos, e darás ouvidos a sua voz. e hoje o senhor te declarou que serás para ele um povo particular, como te tem dito, e que guardarás todos os seus mandamentos. Para assim te exaltar em louvor, em fama e em honra sobre todas as nações que criou, e para que sejas povo santo ao senhor, o teu Deus, como tem dito (Dt 26.16-19). Para que vivais...A palavra de Deus é o pão da vida e suas palavras apontam o caminho da vida eterna (8.3). Ele te afligiu e te deixou  ter fome; depois te sustentou com o maná que não conhecias, e que os teus pais também não conheceram, para te dar a entender que não só de pão vive o homem, mas de tudo o que sai da boca do senhor. Porque me perguntas a respeito do que é bom? Bom só há um. Se queres, porém, entrar na vida, obedeça aos mandamentos (Mt 19.17).  O Espirito é que vivifica, a carne para nada serve. As palavras que eu vos disse são espirito e vida (Jo 6.63). Nada acrescenteis...nem diminuireis. Há uma clara distinção entre a palavra de Deus e a palavra do homem (Mt 5.17-19; 15.6; Ap 22.18-19). Muitas divisões e heresias, na cristandade, têm se originado daqueles que consideram as tradições humanas ou as chamadas revelações como verdades divinas. Outras heresias têm surgido daquelas que solapam a revelação bíblica, ao negarem a autoridade e a inspiração divina. E sucedeu o tal sinal ou prodígio de que houver falado, e disser: Vamos após outros deuses, que não conhecestes, e sirvamo-los. No meio da terra...A lei visava primeiramente a israel. Seu cerimonial e regulamentos judiciais eram para ser usados por uma nação na terra, até que fosse feita a revelação posterior, quando Cristo viesse. Honra a teu pai e a tua mãe, como o senhor, o teu Deus, te ordenou, para que se prolonguem oe teus dias e para que te vá bem na terra que o senhor, o teu Deus, te dá. Toda esta lei...A relevância da lei mosaica para o crente pode ser resumida como segue: Primeiramente, esta lei contém certos elementos transitório, a que não se obrigam os cristãos (4.5n). Em segundo lugar, encerra princípios eternos de santidade, justiça e verdade, incluídos no Decálogo e implícitos em toda lei, que se impõe a todas as gerações de judeus e cristãos. A estes se refere a frase está escrito (Mt 4.10;  5.17; Rm 13.9; 1 Pe 1.16). Em terceiro lugar, como parte da Bíblia inspirada, todo livro foi escrito para nos instruir (Rm 15.4), e é muito aproveitoso  (2 Tm 3.16). Finalmente, é sabido que Moisés escreveu acerca de Cristo (Jo 5.46; Dt 18.15). Cristo, portanto deve ser procurado nessas paginas, já que toda lei tem a fim de nos conduzir a Ele (Gl 3.24).
Print Friendly and PDF