O FIM DE TODAS AS COISAS

O fim de todas as coisas está perto. Sejam prudentes e estejam alertas para poder orar. A melhor
preparação para as provas do fim: Alertas, não intoxicados porque conhecemos o futuro Mt 24:25,42-46. Vigilantes em oração para não cair na tentação de negar a fé sob compulsão Mt 26.41. Tendo amor intenso para dar e receber encorajamento mútuo. O fim está perto. Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos, e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado. Sede vós também pacientes, e fortalecei os vossos corações, pois a vinda do Senhor está próxima. Portanto sejam bons administradores dos dons que receberam de Deus, que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros! O que exorta, faça-o com dedicação, o que contribui, com liberalidade; o que preside, com diligência; quem exerce misericórdia com alegria. No fim dos tempos também será assim: Os anjos sairão, e separarão as pessoas más das boas. A parábola da rede mostra o Reino de Deus fazendo a separação depois de sua proclamação a todos. O reino dos céus é semelhante a um homem que semeou boa semente no seu tempo. E será pregado este evangelho do reino por todo mundo, para testemunho a todas as nações. Então virá o fim. esta parábola foi falada aos discípulos em casa bem como as duas anteriores. Evidentemente, Mateus reuniu uma série de parábolas faladas em diversas ocasiões. A parábola do joio demonstra que um dos aspectos do Reino é o juízo, e que este juízo está reservado a autoridade divina, e não ao critério humano. O joio é uma planta que se confunde com o trigo, crescendo juntamente com ele, e só se distingue quando vem a época da ceifa, quando então o trigo revela seu verdadeiro valor, produzindo cereal comestível. Então, o joio é poupado por causa do trigo.  









Print Friendly and PDF