AS SEMANAS DE DANIEL

Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a
transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniquidade,e trazer a justiça e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo. Sabe e estende; desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos (Dn 9.24-25). Artaxexes, em 444 a.C. decretou a permissão do retorno judeu para a reconstrução de Jerusalém. O período da construção se estendeu até 395 a.C. Sete "semanas" (49 anos)
444.a.C.---------------------395.a.C.----------------------------------33.d.C.
                                     (As 69 semanas de Daniel).
Sete "semanas" (49 anos)          Sessenta e duas semanas (434 anos)
"E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do Príncipe que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações"(Dn 9.25) .
Entrada triunfal de Cristo e sua inclinação. Destruição de Jerusalém (70.d.C.). Período de tempo entre a semana (69 e a 70). Arrebatamento da Igreja (1 Ts 4.15-18).
                                           (Período da Igreja).
"E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até  a consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador (Dn 9.27). Batalha do Armagedom. A grande tribulação (70 a semana de Daniel).
                 "E ele é (o príncipe que virá) firmará aliança com muitos por uma semana" (v 27 a). O "príncipe que virá" é o último líder do Império Romano redividido (uma federação de Estados europeus). Este é o "pequeno chifre" (Dn 7.8); o "homem da iniquidade" (2 Ts 2.3); a "besta" (Ap 11.7; 13.1; 19.20). É feito uma aliança pela paz e proteção de Israel. O sistema sacrificial é restaurado.
"... na metade da semana fará cessar o sacrifício; e sobre a asa das abominações virá o assolador" (v. 27b). Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda; então, os que estiverem na Judeia, fujam para os montes (Mt 24.15-16).
O príncipe trai Israel e bane os sacrifícios, exaltando a si mesmo como chefe do sistema religioso mundial (Ap 13.11-15.
"..até a consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador" (v.27c). A besta é capturada e lançada no lago de fogo (Dn 7.11; Ap 19.20).
Print Friendly and PDF

A PRAGA QUE CONSOME

                                                                                           
O profeta Zacarias teve uma visão e não soube como descrevê-la chamando-a de "os terríveis resultados de uma praga". Esta praga será enviada a todos os que vierem para lutar contra Jerusalém nos últimos dias. A praga consome a carne do homem, estando ele ainda em pé. Os olhos apodrecem ainda nas órbitas, e a língua se dissolve ainda dentro da boca (Zc 14.12-15). Que praga é esta que Zacarias viu no seu tempo por volta de (580-570 a.C.). Aqui esta descrevendo a ira de Deus que caíra sobre os povos pagãos que planejaram a destruição do povo escolhido. E se andardes contrariamente para comigo, e não me quiserdes ouvir, trarei sobre vós pragas sete vezes mais, segundo os vossos pecados (Lv 26.21). Esta praga de Zacarias foi um mistério para a sua geração, mas, para nós ela se chama bomba atômica que foi inventada pelo o homem. Uma bomba atômica pode produzir, em milésimo de segundos, uma temperatura de mais de um milhão de graus. É desta forma que os olhos e a língua de um homem são consumidos antes que o seu corpo caia no chão. A praga de Zacarias não é mais um mistério. É um armamento atômico, e ele será usado no Oriente Médio. Tudo aquilo que o homem planta será colhido é a lei da semeadura.O Espírito concede a coragem necessária para falar em nome de Deus aquele que lhe entregam vidas santificadas; Zacarias, o filho de Joiada, era um daqueles profetas; testificou fielmente sobre a decadência do reino, mas o rei não lhe dera ouvidos, trucidando ingratamente o filho de quem o colocara no trono. O assassino de um Zacarias é mencionado pelo Senhor em (Mt 23.35 e Lc 11.51). Se é o Zacarias cujo livro consta na Bíblia, então é só aqui que se registra seu martírio. Se é o Zacarias mencionado em (2 Cr 24.17-22), então historicamente não seria o último caso de perseguição contra profetas, pois a data do assassinato é (796 a.C.;) Jesus pode ter citado Zacarias como sendo o último registrado nas Escrituras pois na Bíblia hebraica os livros das Crônicas constam por último. De Abel até Zacarias. Abrange toda a história do A.T., que, na ordem hebraica, começa com o Gênesis e termina com 2 Crônicas. Em último lugar, indicando que Crônicas era o livro final do cânon, como de fato o é, na Bíblia hebraica. Filho de Baraquias (Mt 23.35) seria, então, apenas um titulo, ou apelido, um erro de copista, ou pode ser, ainda, que Zacarias fosse neto de Joiada. Nos últimos dias, pouco antes da segunda vinda de Cristo, as nações do mundo se reunirão para lutar contra Jerusalém e Deus vai defender a sua habitação na terra. Zacarias registra creio que esta é a descrição feita por Zacarias de um ataque nuclear, o qual gera um calor de um milhão de graus Celsius em menos de um segundo. É assim que nossas línguas e olhos se dissolveriam em nossas bocas e órbitas antes mesmo de nossos corpos caírem no chão.















Print Friendly and PDF