OS MORTOS VIVERÃO

A ressurreição dos mortos é um conceito do Antigo Testamento. Jó diz: porque eu sei que o meu
Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus 19.25-26. Jó estava confiante que haveria um dia da ressurreição através da vinda de um Redentor nos últimos dias. Jó talvez seja o livro mais antigo da Bíblia. Ambientado no período dos patriarcas Abraão, Isaque, Jacó e José, ele conta a história de um homem que perde tudo sua riqueza, e sua família, sua saúde e luta com a pergunta: Por que? Morrendo o homem, porventura tornará a viver? Todos os dias da minha milicia esperaria, at,e que eu fosse substituído. Chamar-me-ias, e eu te responderia; terias saudades da obra de tuas mãos 14.14-15. No momento do seu discurso. Jó está sentindo sobre seus ombros a vara do Deus da ira. Certamente terá de suportá-la enquanto sua vida terrestre durar. Mas e depois? Jó expressa um maravilhoso sonho seu; um Deus misericordioso concedendo-lhe asilo primeiro no Seol, a habitação dos mortos, e depois chamando-o a uma existência, em que Ele, o Criador, se deleitara na obra das suas mãos. Se Jó pudesse ter certeza disto. então suportaria com bom agrado sua angústia até que chegasse o alivio da parte de Deus. Sua profunda percepção do passado, da relação entre a criatura e seu Criador, dá-lhe condição para imaginar a verdade sobre isto no futuro. Esperando em Deus. Viu que o repouso era bom, e que a terra era deliciosa; baixou os ombros a carga, e sujeitou-se ao trabalho servil Gn 49.15.
Isaías diz: Os teus mortos e também o meu cadáver viverão e ressuscitarão; despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho será como o orvalho das ervas, e a terra lançará de si os mortos 26.19. Meu cadáver. Sublime testemunho da ressurreição do corpo. O corpo humano adapitado somente para a vida neste mundo, não quer dizer um corpo invisivel puro espiritual, mas um corpo que corresponderá as necessedades da vida espiritual. Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes, refreie a sua língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente; aparte-se do mal, pratique o que é bom, busque a paz e empenhe-se por alcança-la. Porque os olhos do Senhor repousam sobre os justos e os seus ouvidos estão abertos as suas suplicas, mas o rosto do Senhor está contra aqueles que praticam males 2 Pe 3.10-12.
Daniel diz: E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para a vergonha e desprezo 12.2. Daniel está dizendo que há duas ressurreição a ressurreição dos justos e a dos ímpios. Jesus ensinou a mesma verdade dizendo: Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação Jo 5.28-29. A ressurreição do justo se dá em três momentos. O primeiro momento foi no Calvário, quando os mortos se levantaram dos túmulos quando Jesus foi crucificado. O segundo momento será no Arrebatamento da Igreja, antes da Tribulação. O terceiro momento será no meio da Tribulação e consistirá daqueles que foram salvos durante a Tribulação e foram decapitados pelo Anticristo. A ressurreição do ímpio ocorre no julgamento do Grande Trono Branco, no final dos tempos.
Print Friendly and PDF
VITRINE