CONFRONTANDO AS LEIS DE DEUS


Na cidade de Éfeso, onde Timóteo está, certas pessoas estão ensinando doutrinas falsas. Querem ser
mestres da Lei de Deus, mas seu ensino não tem nada a ver com o plano de Deus. Abandonam o que é
realmente importante e se perdem em discussões inúteis. Por isso, Paulo pede a Timóteo que diga a essas pessoas que parem com isso. Timóteo o companheiro de trabalho mais chegado de Paulo meu verdadeiro filho na fé. Éfeso a capital da província romana da Asia, a quarta maior cidade do Império Romano. Paulo escreve a primeira carta a Timóteo. Esse ensinamento se encontra no evangelho que Deus me encarregou de anunciar, isto é, na boa notícia que vem do Deus bendito e glorioso (Cp 1.v.11). Sabemos que a lei de Deus é boa, se for usada como se deve. Devemos lembrar, é claro, que as leis são feitas não para as pessoas corretas, mas para os marginais e os criminosos, os ateus e os que praticam o mal e para os que não respeitam a Deus nem a religião. São feitas também para os que matam os seus pais e para outros assassinos. E para os imorais, os homossexuais, os sequestradores, os mentirosos, os que dão falsos testemunho e para os que fazem qualquer outra coisa que é contra o verdadeiro ensinamento (vss.8-10). Imorais os que praticam imoralidade sexuais. Vocês sabem que os maus não terão parte no Reino de Deus. Não se enganem, pois os imorais, os que adoram ídolos, os adúlteros, os homossexuais (1 Co 6.9). Não terão parte no Reino de Deus. As coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas são: A imoralidade sexuais, a impureza, as ações indecentes, a adoração de ídolos, as feitiçarias, as inimizades, as brigas, as ciumeiras, os acessos de raiva, a ambição egoísta, a desunião, as divisões, as invejas, as bebedeiras, as farras e outras coisas parecidas com essas. Repito o que já disse: Os que fazem essas coisas não receberão o Reino de Deus. Fique certos disto: Jamais receberá uma parte no Reino de Cristo e de Deus qualquer pessoa que seja imoral, indecente ou cobiçosa a cobiça é um tipo de idolatria (Gl 5.19-21; Ef 5.5). Sequestradores. os que raptavam pessoas e as vendiam como escravos. Quem levar a força uma pessoa para vendê-la ou para ficar com ela como escrava será morto. Se alguém raptar outro israelita e obrigá-lo a ser seu escravo ou o vender, esse criminoso será morto. Assim vocês tirarão o mal do meio do povo de Israel (Êx 21.16; Dt 24.7). A lei de Deus é boa. Assim a lei vem de Deus; e o mandamento também vem de Deus, diz o que é certo e é bom. Sabemos que a lei é divina; mas eu sou humano e fraco e fui vendido ao pecado para ser escravo. Se faço o que não quero, isso prova que reconheço que a lei diz o que é certo (Rm 7.12,14,16). Pois, quando vivíamos de acordo com a nossa natureza humana, os maus desejos despertados pela lei agiam em todo o nosso ser e nos levavam a morte (v.5). Nós sabemos que Deus é justo quando condena os que fazem essas coisas (Rm 2.2).
Print Friendly and PDF

A FIDELIDADE A DEUS

A Primeira Carta a Timóteo previne o jovem pastor contra as doutrinas falsas que estavam sendo
espalhadas entres os cristãos. Os falsos mestres andavam dizendo que era proibido comer certos alimentos e que casar era errado. Essas proibições se baseavam na ideia de que o mundo material é mau e de que a salvação se alcança por meio de certas verdades secretas que somente poucas pessoas podem aprender. Como de costume, a carta começa com uma saudação a Timóteo e uma oração a seu favor. Em seguida, Paulo critica severamente os falsos mestres, que estão espalhando ensinamentos errados. A maior parte da carta é dedicada a ensinamentos e conselhos sobre a vida cristã. Paulo se vale da sua autoridade como apóstolo de Cristo Jesus para ordenar o que deve ser feito. Paulo termina a carta com conselhos finais para Timóteo: A sua vida cristã, a sua conduta como pastor e o seu dever de guardar e transmitir os ensinamentos que ele tinha recebido.Cumpra a sua missão com fidelidade, para que ninguém possa culpá-lo de nada, e continue assim até o dia em que o nosso Senhor Jesus Cristo aparecer (1 Tm 6.14). Timóteo tinha a missão de anunciar e defender o verdadeiro ensinamento, que Deus me encarregou de anunciar, isto é, na boa notícia que vem do Deus bendito e glorioso (1.11). Eu fui escolhido como apóstolo e mestre dos não judeus para anunciar a mensagem da fé e da verdade. Eu não estou mentindo; estou dizendo a verdade (2.7). Porém nesta carta me atrevi a escrever com toda a franqueza para fazer com que vocês lembrem de coisas que já sabem. Eu escrevi assim por causa do privilégio que Deus me deu, de ser servo de Cristo Jesus para trabalhar em favor dos que não são judeus. Eu sirvo como sacerdote ao anunciar o evangelho que vem de Deus. E faço isso para que os não judeus sejam uma oferta que Deus aceite, dedicada a ele pelo Espirito Santo (Rm 15.15-16). Agora estou falando a vocês que não são judeus. Enquanto eu for o apóstolo dos não judeus, terei orgulho do meu trabalho (Rm 11.13). Pelo contrário, eles viram que Deus me tinha dado a responsabilidade de anunciar o evangelho aos não judeus, assim como tinha dado a Pedro a responsabilidade de anunciá-lo aos judeus. Pois pelo poder de Deus fui feito apóstolo para anunciar o evangelho aos não judeus, assim como Pedro foi feito apóstolo para anunciar o evangelho aos judeus. Por isso Tiago, Pedro e João, que eram considerados os líderes da igreja, reconheceram que Deus me tinha dado essa tarefa especial. E, como sinal de que éramos todos companheiros, eles deram a mim e a Barnabé um aperto de mãos. E todos nós combinamos que eu e Barnabé iríamos trabalhar entre os não judeus e eles, entre os judeus (Gl 2.7-9). Pelo contrário, sempre falamos, como Deus quer que falamos, porque ele nos aprovou e nos deu a tarefa de anunciar o evangelho. Não queremos agradar as pessoas, mas a Deus, que põe a prova as nossas intenções (1 Ts 2.4). E no tempo certo ele a revelou na sua mensagem. Essa mensagem foi entregue a mim, e eu a anuncio por ordem de Deus, o nosso Salvador (Tt 1.3). Mas, quando chegou o tempo certo, Deus enviou o seu Filho, que veio como filho de mãe humana e viveu debaixo da lei (Gl 4.4).
Print Friendly and PDF