OS MORTOS VIVERÃO

A ressurreição dos mortos é um conceito do Antigo Testamento. Jó diz: porque eu sei que o meu
Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, contudo ainda em minha carne verei a Deus 19.25-26. Jó estava confiante que haveria um dia da ressurreição através da vinda de um Redentor nos últimos dias. Jó talvez seja o livro mais antigo da Bíblia. Ambientado no período dos patriarcas Abraão, Isaque, Jacó e José, ele conta a história de um homem que perde tudo sua riqueza, e sua família, sua saúde e luta com a pergunta: Por que? Morrendo o homem, porventura tornará a viver? Todos os dias da minha milicia esperaria, at,e que eu fosse substituído. Chamar-me-ias, e eu te responderia; terias saudades da obra de tuas mãos 14.14-15. No momento do seu discurso. Jó está sentindo sobre seus ombros a vara do Deus da ira. Certamente terá de suportá-la enquanto sua vida terrestre durar. Mas e depois? Jó expressa um maravilhoso sonho seu; um Deus misericordioso concedendo-lhe asilo primeiro no Seol, a habitação dos mortos, e depois chamando-o a uma existência, em que Ele, o Criador, se deleitara na obra das suas mãos. Se Jó pudesse ter certeza disto. então suportaria com bom agrado sua angústia até que chegasse o alivio da parte de Deus. Sua profunda percepção do passado, da relação entre a criatura e seu Criador, dá-lhe condição para imaginar a verdade sobre isto no futuro. Esperando em Deus. Viu que o repouso era bom, e que a terra era deliciosa; baixou os ombros a carga, e sujeitou-se ao trabalho servil Gn 49.15.
Isaías diz: Os teus mortos e também o meu cadáver viverão e ressuscitarão; despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho será como o orvalho das ervas, e a terra lançará de si os mortos 26.19. Meu cadáver. Sublime testemunho da ressurreição do corpo. O corpo humano adapitado somente para a vida neste mundo, não quer dizer um corpo invisivel puro espiritual, mas um corpo que corresponderá as necessedades da vida espiritual. Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes, refreie a sua língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente; aparte-se do mal, pratique o que é bom, busque a paz e empenhe-se por alcança-la. Porque os olhos do Senhor repousam sobre os justos e os seus ouvidos estão abertos as suas suplicas, mas o rosto do Senhor está contra aqueles que praticam males 2 Pe 3.10-12.
Daniel diz: E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para a vergonha e desprezo 12.2. Daniel está dizendo que há duas ressurreição a ressurreição dos justos e a dos ímpios. Jesus ensinou a mesma verdade dizendo: Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação Jo 5.28-29. A ressurreição do justo se dá em três momentos. O primeiro momento foi no Calvário, quando os mortos se levantaram dos túmulos quando Jesus foi crucificado. O segundo momento será no Arrebatamento da Igreja, antes da Tribulação. O terceiro momento será no meio da Tribulação e consistirá daqueles que foram salvos durante a Tribulação e foram decapitados pelo Anticristo. A ressurreição do ímpio ocorre no julgamento do Grande Trono Branco, no final dos tempos.
Print Friendly and PDF
VITRINE

O PRINCIPIO DO REINO

Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e deem fruto
e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome Jo 15.16. Não somente os doze discípulos mas também todos os seguidores de Jesus são escolhidos por Deus. Nossa chamada é para frutificar, para encher a casa do Senhor com frutos permanentes, contribuindo para o acréscimo do Reino que não terá fim. Este é o nosso legado: Cumprir o princípio estabelecido na Palavra de Deus. Observe que líderes que não se abrem para compreender as verdades do mundo espiritual, que não buscam viver corretamente, cumprindo o que Deus determina para as suas vidas, não são alegres, não frutificam e colhem resultados desagradável e frustantes. Dentro do principio de frutificar no Reino, o líder deve, em primeiro lugar, buscar frutificação na sua vida pessoal. Você precisa orar pelas mudanças que Deus quer fazer e que Ele fará na sua vida, no seu caráter. Deus sempre tem algo novo para fazer em nós, e, para isso, faz-se necessário mexer em nossas vidas. Se frutificar é um principio do Reino, Deus exigirá de você uma postura condigna de quem nasceu de novo, de quem está a frente de um povo. Não vejo como cobrança, mas como uma obra de restauração diária em sua vida, família, ministério, trabalho... Essa obra envolverá todas as áreas. Jesus enviou os doze discípulos para fazerem o que ele próprio estava fazendo; anunciar o Reino de Deus e curar os doentes. O texto não diz quanto tempo durou a missão, mas ela era urgente. Os apóstolos voltaram e contaram a Jesus tudo o que haviam feito. Então ele os levou consigo, e foram sozinhos para o povoado de Betsaida  Lc  9.10. Eles voltaram da missão em Betsaida povoado que ficava na costa nordeste do lago da Galileia, fora dos domínios de Herodes Antipas. Logo depois, Jesus ordenou aos discípulos que subissem no barco e fossem na frente para o povoado de Betsaida, no lado leste do lago, enquanto ele mandava o povo embora Mc 6.45. Este acontecimento mostra que os discípulos ainda não sabem quem é Jesus v.52. 
Print Friendly and PDF

O PROFETA NÃO PODE CALAR

Povo de Israel, escute o que o Senhor Deus disse a respeito de vocês, o povo que ele tirou do Egito:
No mundo inteiro, vocês são o único povo que eu escolhi para ser meu, por isso, tenho de castigá-los por causa de todos os pecados que vocês cometeram Am 3.1-2. Amós era pastor de ovelhas em Tecoa, pequena cidade de Judá o Reino do Sul, mas foi chamado por Deus para anunciar a sua mensagem em Israel, o Reino do Norte. Isso foi lá pelo ano 750 a.C., quando Jeroboão ll era rei de Israel e Uzias era rei de Judá. Durante o longo reinado de Jeroboão ll 783-743 a.C, Israel expandiu o seu território e se tornou uma nação rica e próspera 2 Rs 14.23-29. Mas, no meio dessa prosperidade e luxo, havia ganancia, opressão, suborno, exploração, falsa religião e desprezo total pela justiça. São justamente esses pecados que Amós denuncia nas mensagens. Ao que parece, Amós anuncia a maior das suas mensagens em Bétel, importante centro religioso situado em Israel. Quando eu castigar o povo de Israel por causa dos seus pecados, destruirei os altares de Bétel. As quatro pontas de todos os altares serão quebradas e cairão no chão 3.14. Pare de profetizar aqui em Bétel, pois este é o santuário onde o rei adora, este é o templo principal do pais 7.13. As pontas do altar eram lugar de refugio. Adonias ficou com muito medo de Salomão e por isso foi para a Tenda da presença de Deus e ficou segurado nas pontas do altar 1 Rs 1.50. E também em Samaria, a Capital do pais. Quando a palavra de Deus fala de Israel está falando do povo em geral. Amós faz dez perguntas retóricas para mostrar que, quando Deus fala, o profeta anuncia a mensagem ao povo. Por acaso, o Senhor Deus faz alguma coisa sem revelar aos seus servos, os profetas? Quando o leão ruge, quem não fica  com medo? Quando o Senhor Deus fala, quem não anuncia a sua mensagem vs. 7-8. O Senhor é Deus e juiz de todos os povos da terra. Ele condena e castiga as nações vizinhas de Israel, inclusive Judá, o Reino do Sul 1.3--2.5. No passado, ele guiou os destinos de povos pagãos, como os da Etiópia, os filisteus e os arameus, e declara que os ama tanto quanto o seu povo escolhido. Deus escolheu o povo de Israel para ser o seu próprio povo. Mas essa escolha, essa eleição não foi para privilegio e fama e, sim, para obediência e serviço a Deus. Portanto ele os castiga severamente quando não lhe obedecem. Os pecados que Deus detesta são a injustiça social, a ganancia dos ricos, a exploração dos pobres, impostos injustos cobrados das colheitas dos lavradores e o suborno dos juízes 4.1; 5.7,10-13;6.6. Quando a palavra de Deus esta falando de nação vizinha, está falando do munda que ouve as mensagens de Deus e não obedecem, continua praticando as injustiças sociais,
Print Friendly and PDF

HÁ DOR IGUAL A MINHA?

Todo o seu povo ainda suspirando, buscando o pão; deram as suas coisas mais preciosas
a troco de mantimento para refrescarem a alma; vê, Senhor, e contempla, pois me tornei desprezível. Não vos comove isso, a todos vós que passais pelo caminho? Atendei e vede se há dor como a minha dor, que veio sobre mim, com que me entristeceu o Senhor, no dia do furor da sua ira Lm .1.11-12.
Olhem para Jesus! "Eis o homem" Saiu, pois, Jesus, levando a coroa de espinho e a veste de púrpura. E disse-lhes Pilatos: Eis aqui o homem Jo 19.5. Ele foi desprezado Is 53. Ele suportou tremenda oposição: Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos Hb 12.3. Ele é o torturado: Então, cuspiram-lhe no rosto e lhes davam murros, e outros o esbofetavam Mt 26.67. Ele sofreu por nós: Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro. Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que, nele, fossemos feito justiça de Deus Gl 3.13; 2 Co 5.21. Uma exortação: A quem? a todos os que passam. Há uma dor como a sua dor? Seu suor é como grandes gotas de sangue. E, posto em agonia, orava mais intensamente. E; o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até o chão Lc 22.44. Sua cabeça está perfurada pela coroa de espinho. E, tecendo uma coroa de espinho, puseram-lha na cabeça  e, em sua mão direita, uma cana; e, ajoelhando diante dele, o escarneciam, dizendo. Salve Rei dos judeus! Mt 27.29.Suas costas estão lanhadas pelos açoites. As costas dou aos que me ferem e a face, aos que me arrancam os cabelos; não escondo a face dos que me afrontam e me cospem Is 50.6. Uma acusação: Vocês não o percebem? Alguns, sim: O centurião debaixo da cruz. E o centurião, vendo o que tinha acontecido, deu glória a Deus, dizendo: Na verdade, este homem era justo Lc 23.47. A multidão que batia no peito. E, toda a multidão que se ajuntara a este espetáculo, voltava batendo nos peitos Lc 23.48. José de Arimateia e Nicodemos. Depois disso: José de Arimateia o que era discípulo de Jesus, mas oculto, por medo dos judeus rogou a Pilatos que lhe permitisse tirar o corpo de Jesus. E, Pilatos lho permitiu. Então, foi e tirou o corpo de Jesus. E foi também Nicodemos aquele que, anteriormente, se dirigira de noite a Jesus, levando quase cem libras de um composto de mirra e aloés Jo 19.38-39. Outros, porém, zombavam e maneavam a cabeça: E os que passavam blasfemavam dele, maneando a cabeça Mt 27.39.

A humilhação de Jerusalém os pecados e aflições do povo. O que o homem semear isto também colherá. Judá colheu o fruto do pecado. O homem está preso e sem descanso.v.3. Passa fome e não tem pasto...v.6. Está necessitado e abandonado. v.7. Não tem consolador. v.9. É desprezado. vs.7,11.21. É duramente oprimido. vs.3,14. Foi enganado.v.19. Jerusalém foi conquistada e destruída pelos babilônios em 586 a.C.  Como está abandonada Jerusalém, a cidade que antes vivia cheia de gente! Ela era respeitada no mundo inteiro, mas agora parece uma viúva; a rainha entre as nações hoje não passa de uma escrava Lm v.2. Não se trata de uma cidade qualquer, mas de Jerusalém, a gloriosa cidade de Deus. Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo Sl 46.4; 48.1.  No Oriente antigo, as viúvas sofriam no seu desamparo. Não tendo a segurança do marido elas passavam miséria e eram exploradas. A nenhuma viúva nem órfão afligireis. Levam o jumento do órfão; tomam em penhor o boi da viúva. Somos órfãos de pai; as nossas mães ficaram viúvas. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que devorais as casas das viúvas, sob pretexto de prolongadas orações; por isso, sofrereis mais rigoroso juízo Êx 22.22; Jó 24.3; Lm 5.3; Mt 23.14. 
Print Friendly and PDF

O SERMÃO PROFÉTICO

                                                       

O Senhor voltará de uma longa viagem e exigirá prestação de contas dos seus administradores. (Mateus capitulo 25.1-30). Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal (2 Co 5.10). Será um juízo de recompensa e se refere somente a Igreja arrebatada. Não envolverá a perdição eterna. O Senhor recompensará as obras que seus filhos realizaram por amor a ele (Hb 6.10; 10.32-34). Após um longo tempo, muito tempo passou-se desde que o Senhor foi assunto ao céu. Este longo tempo chegará ao fim, então haverá prestação de contas (Rm 14.12; 1 Co 3.12-16; Cl 3.24-25). O Senhor que prova, ele aparecerá inesperadamente. Os servos fiéis saudá-lo-ão com grande alegria, aqueles que muitas vezes fizeram o seu trabalho com lágrimas. Os servos infiéis, ao contrário, recebê-lo-ão com consciência pesada. O Senhor que recompensa. A recompensa é múltipla e consiste: Num elogio público (1 Co 4.5). Num grande galardão. Cada um recebe o dobro. Na comunhão honrosa, o juízo sobre os infiéis. A sua desculpa desonesta: O Senhor, sabendo que és... Isto não era verdade, porque ele teve somente pensamentos maus sobre seu Senhor e não conheceu o seu coração amoroso. Muitos se intitulam servos de Deus, mas não conhece o seu Senhor. Por quê? A má consciência o acusava. O Senhor o respondeu, seu talento foi tirado, seu destino foi horrível.

                                                         EXCLUÍDOS

Este é um final terrível: Eternamente excluído, eternamente fora! Excluídos de quê? Das alegrias da glória vindoura. Regozijemos-nos, e alegremos-nos, e damos-lhe glória, porque vindas são as boldas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou (Ap 19.7). Uma festa está preparada (Mt 22.2,4,8)Todos são convidados Mt 22.4). A porta está bem aberta (Mt 22.10; Jo 14.6). A porta é uma imagem do Senhos (Jo 10.9). A porta se fechou na hora da morte (Hb 9.27). A porta fechada é chocante (Gn 7.16). Existe outra porta: a da perdição eterna (Mt 7.13; Lc 16.23; Ap 22.14-15). O excluídos podem apenas acusar a si mesmo. Portanto, o que é necessário? Purificação! Prontidão! (1 Jo 3.3). Devemos estar prontos hoje (Hb 4.7).
                                                         
                                                                 E FECHOU-SE A PORTA

Uma porta oferece a oportunidade de entrar ou ficar fora. Jesus mesmo se denomina de. " A porta" (Jo 10.9). Esta porta está aberta para todos que quiserem entrar, assim como nos tempos de Noé a porta da arca se manteve aberta por muito tempo (Gn 7.1). O pecador deve entrar agora por esta porta porque: Do lado de fora há perdição: a ira de Deus (Jo 3.36). Dentro há perdão: o novo cântico (Ef 1.7; Sl 40.2). Dentro o pai espera com amor (Lc 15.20). Dentro acena a glória vindoura (Jo 17.24). Não há desculpas: todos ouviram o chamado (Hb 3.7). Todos ouviram Cristo batendo a porta do coração (Ap 3.20). Há duas portas abertas: por qual você entrará? (Mt 7.13-14).

Print Friendly and PDF