15 de dezembro de 2015

GALARDÃO




AOS CONQUISTADORES DE ALMA

Os que forem sábios, pois, resplandecerão, como o fulgor do firmamento; e os que a muitos conduzirem a justiça, como as estrelas sempre e eternamente Dn 12:3.
O crente fiel é uma luz neste mundo e depois da morte passará a ser como um anjo de luz Mt 5:14; Fp 2:15.
Assim, ó Senhor, pereçam todos os teus inimigos! Porém os que te amam, brilham como o sol quando se levanta no seu esplendor. As nações se encaminham para a tua luz, e os reis para o resplendor que te nasceu. Porque o Senhor assim no-lo determinou: Eu te constitui para luz dos gentios, a fim de que sejas para salvação até aos confins da terra. Porquanto vós todos sois filhos da luz, e filhos do dia; nos não somos da noite, nem das trevas. Os que te amam. A conclusão do cântico se torna claro: Os que se recebem contra o Senhor perecem; porém os que o amam e servem-no, serão exaltados como o sol. Luz os missionários como Jesus, o Servo de Jeová, devem iluminar os gentios.

AOS SERVOS HUMILDES

E quem der a beber ainda que seja um copo de água fria, a um destes pequeninos, por ser este meu discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá o seu galardão Mt 10:42.
Jesus promete recompensar a todo e qualquer esforço que fizerem em favor do seu Reino, não se esquecendo dos que assim o servem 1 Co 15:58; Gl 6:9; Mt 25:36-36.
Pessoas encontrada aos pés de Jesus, sofredores e infelizes, um pai aflito, uma mulher triste, um endemoniado curado, alguém que buscava a verdade, uma irmã aflita, um adorador reverente. O chefe da sinagoga era encarregado da manutenção e programação dos trabalhos. Um homem principal pode vir a Jesus, pondo de lado seus preconceitos: Deixando sua vaidade: Sujeitando-se a outro: Reconhecendo a Jesus como o única esperança. Pecadora, uma mulher de má reputação, uma prostituta. Fica subentendido que, depois tenha abandonado sua velha vida Jo 8:11. Amor sem palavras: Sua fonte contrição, arrependimento, fé e humildade. Sua prova, uma oferta preciosa como sacrifício de ação de graça Sl 50:23, e a emoção das lágrimas. Mudança efetuada por Cristo no endemoninhado liberto dos demônios: Nas emoções, tranquilo, assentado aos pés de Jesus: No corpo, vestido: Na mente, em perfeito juízo: Na vida em sociedade, apreciando a comunhão, rogou-lhe que o deixasse estar com ele. Cristo, igualmente, efetua profunda mudança em todos os aspectos da vida do convertido. Demorou, as demoras de Jesus. Duas provas na Escola de Jesus. A prova de fé na sua palavra. Realmente Maria e Marta confiavam que Jesus, era amigo chegado; amava a Lázaro, ficou informado e prometera que a doença não era para a morte, embora o irmão querido tivesse morrido. Prova da lealdade dos discípulos; desafiados a enfrentar novamente a ameaça da morte com Jesus, a solução não está na fuga andar de noite, mas em ficar ao lado de Cristo andar de dia e obedecer as suas ordens. Contra o desespero das irmãs, Jesus dá vida a Lázaro; os discípulos não sofrem nenhum dano; pelo contrário testemunham a ressurreição de Jesus em Jerusalém no primeiro domingo da páscoa. Adorador. Quando o vi, caí a seus pés como morto. Porém ele pôs sobre mim sua mão direita, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último.
AOS MORDOMOS FIEIS

Disse-lhe o Senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu Senhor Mt 25:23; Mc 9:41.
A unidade da Igreja nem sempre será encontrada em pleno concordância com as doutrinas, mas quando não, no serviço humilde de amor Mt 25:34-46.

AOS BENEVOLENTE

Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus Lc 6:35; Jo 4:36.
Sem esperar nenhuma paga, perder a esperança, poderia significar; emprestai, sem desconfiar de ninguém, por que Deus é o fiador do crente. Tudo o que é feito com um amor cristão alturista, é um investimento garantido com juros, um grande galardão. Seres filhos. Isto é, mostrarei o vosso parentesco divino Mt 5:9.

AOS BOM DE TODAS AS NAÇÕES

Glória, porém, e honra e paz a todo aquele que pratica o bem; ao judeu primeiro, e também ao grego Rm 2:10; 1 Co 3:8.
As funções são de importância igual e complementares. Galardão. É o salário que não depende do exito mas do trabalho.

A TODAS AS CLASSES

Certos de que cada um, se fizer alguma coisa boa, receberá isso outra vez do Senhor, quer seja servo, quer livre Ef 6:8;  Cl 3:24.
Recebera do Senhor o galardão mais importante do que nosso salário é aquele que Deus nos dará na sua vinda Mt 25:21,23,34.


Print Friendly and PDF

30 de outubro de 2015

AS DEZ VIRGENS

Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram a
encontrar-se com o noivo. Cinco dentre elas eram néscias, e cinco prudentes. As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo; no entanto, as prudentes, além das lâmpadas, levaram azeite nas vasilhas Mt 25.1-4. A parábola das dez virgens continua a mensagem de Jesus sobre a expectativa da sua vinda, e sobre o preparo e vigilância que se exige da parte dos crentes. A mensagem é também um a pelo aos israelitas para que venham a esperar o Noivo Eterno, a ter uma verdadeira fé em Cristo como Salvador. Na hora de sua vinda vai revelar-se quem são os crentes  verdadeiros que confiam em Cristo e guardam a sua vinda, e quais são aqueles cuja profissão religiosa não inclui a vigilância, a fé transformadora em Cristo. O certo é que o trecho não está ensinando que Cristo arrebatará alguns membros da Igrejas e deixará para trás os demais que não estiverem preparados. Pois se = virgens = significa crentes, como é que Jesus falará: Não vos conheço? Se as últimas cinco ficaram sem óleo ( o Espírito), então não eram crentes Mt 24.13. Fala: Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo Hb 3.13,14. Pelo contrário, exortai-vos mutuamente cada dia, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado. Porque nos temos tornado participantes de Cristo, se de fato guardarmos firmes até ao fim a confiança que desde o princípio tivemos. O engano do pecado produz endurecimento Jr 17.9. Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto, quem o conhecerá? Enganosa, traiçoeiro, astucioso, perigosamente, enfermo, incurável. Tanto satanás como nosso próprio coração querem nos convencer que atitudes e práticas erradas não são pecaminosas. Cristo participou em nossas subjugação a morte. Pela ressurreição conquistou o poder sobre a morte por todos nós. Confiança, certeza. Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem. Fé é a certeza, substância, confiança. É a garantia ou escritura das promessas de Deus Hb 11.1. 
Print Friendly and PDF

O INSENSATO

SALMO 53 É UMA SEGUNDA EDIÇÃO DO SALMO 14

Diz o insensato no seu coração: Não há Deus. Corrompem-se e praticam iniquidade; já não há quem faça o bem. Do céu olha Deus para os filhos dos homens, para ver se há quem busque a Deus. Todos se extraviaram e juntamente se corromperam: Não há quem faça o bem, não há nem sequer um. vs. 1-3. Uma descrição da corrupção universal. A corrupção universal se deve ao fato de os homens negarem a Deus. Não é apenas o homem ateu que nega a existência de Deus, mas também aquele que vive e age como se nunca tivesse que prestar contas ao Senhor. Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam; descerei, e verei se de fato o que têm praticado corresponde a esse clamor que é vindo até mim; e, se assim não é, sabê-lo-ei Gn 11.5; 18.21.  O  homem natural, o que não aceitou a salvação, não tem mérito próprio, pelo qual possa apelar perante o Deus que declara que todos pecaram Rm 3.23. No vss. 4-5. Acaso não entendem os obreiros da iniquidade? Esses que devoram o meu povo, como quem come pão? Eles não invocam a Deus. Tomam-se de grande pavor, onde não há quem temer; porque Deus dispersa os ossos daquele que te sitia; tu os envergonhas, porque Deus os rejeita. Revela-se um Deus de retidão. Os que invocam a Deus e que até o desprezam, são envergonhados. A retidão de Deus significa que Deus condenará o pecado. Ao mesmo tempo, porém, oferece o caminho da salvação e de perdão aquele que reconhece seu pecado, arrependendo-se e procurando a misericórdia divina. Na pessoa de Jesus Cristo, pelo seu amor, Deus oferece esta salvação Jo 14.6. Se o amor de Deus é desprezado, nada mais resta senão as duras conseqüências naturais do pecado e a vergonha eterna.
Print Friendly and PDF

14 de outubro de 2015

NECROMANTES

                                        CONTRA OS ADIVINHOS E FEITICEIROS

Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te der, não aprenderas a fazer conforme as abominações daquelas nações. Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás, como o Senhor teu Deus. Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o Senhor teu Deus não permitiu tal coisa Dt 18.9-14. Magia, feitiçaria e consulta aos mortos foram proibidas. Os poderes sobrenaturais de origem satânica, muitas vezes, se manifestam nessas práticas. A seita religiosa do espiritismo é incompatível com o Cristianismo Bíblico. Passar pelo fogo provavelmente se refere a prova do fogo, um teste de devoção cabal a Moloque, o deus de Amom. E da tua descendência não darás nenhum para dedicar-se a Moloque, nem profanarás o nome de teu Deus: Eu sou o Senhor. Moloque. Heb mõlckh, que é palavra melekh rei com as vogais da palavra bõshcth vergonha. O nome Baal quer dizer senhor; rei era apenas um outro nome que os idólatras davam aos baalins; para Israelitas, portanto, os ídolos de Baal, longe de ser imagens de reis, eram apenas coisas de vergonhas, tentando o povo a dois pecados graves; a adoração de falsos deuses em lugar do próprio Deus, e a empregar liturgias pagãs para adorar Jeová. Ambos estes pecado eram uma abominação perante Deus. O nome especifico usado aqui se refere a uma imagem oca, com braços estendidos, e com um incinerador na parte vazia, destinado a receber crianças em sacrifício queimado. Não farás assim ao Senhor teu Deus, porque tudo o que é abominável ao Senhor, e que ele odeia, fizeram eles a seus deuses; pois até a seus filhos e a suas filhas queimaram com fogo aos seus deuses Dt 12.31. Também profanou a Tofete, que está no vale dos filhos de Hinom, para que ninguém queimasse a seu filho, ou sua filha como sacrifício a Moloque. Tofete. lugar predileto dos adoradores do ídolo dos amonitas, Moloque, que era feito de bronze, oco, contendo brasas incandescentes no seu interior que consumiam as crianças ali lançadas.
Quando vos disserem: Consultai os necromantes e os adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos? Isaías 8.19. Necromantes. Por causa do seu grande medo da situação, algumas pessoas procuravam os necromantes para consultar os mortos. Tais adivinhos pagãos estavam contrariando abertamente a Lei de Deus, rejeitando assim a Vida Eterna, a alva mencionada no v 20. A Lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva. Expressão abrangendo tudo o que existia da Palavra de Deus naquela época. Quando o homem se afasta da Palavra de Deus, perde a possibilidade de vir a crer para ser salvo. Não vos voltareis para os necromantes, nem para os adivinhos; não os procureis para serdes contaminados por eles: Eu sou o Senhor vosso Deus Lv 19.31. Necromantes. Pessoas que se comunicavam com os mortos, ou seja, médiuns. Aqui há uma forte condenação das práticas espiritas existentes no dia de hoje. A Bíblia condena taxativamente a invocação dos mortos. Quando alguém se virar para os necromantes e feiticeiros para se prostituir com eles, Eu me voltarei contra ele e o eliminarei do meio do seu povo Lv 20.6. Consultar médiuns, numa tentativa de se comunicar com os espíritos dos mortos, era um pecado que acarretava a penalidade da morte, tanto para o médium como para aquele que o consultava. Estes versículos também são uma condenação ao espiritismo dos nossos dias. Os que praticavam a magia, ou que empregavam certas palavras chamadas mágicas com o fim de obter o auxilio dos espíritos para produzirem efeitos sobrenaturais nas criaturas, eram condenados. Nem sempre se distingue entre o agoureiro e o adivinhador, mas todas as suas práticas, juntamente com a astrologia, o horóscopo, o espiritismo a macumba, as sortes e as adivinhações são terminantemente proibidas na Palavra de Deus. 
Print Friendly and PDF

2 de outubro de 2015

DAVI NÃO BUSCOU CONHECER

DAVI DISPÕE-SE A TRAZER A ARCA A JERUSALÉM:
ARCA=Objeto central do tabernáculo. A arca era simbolo da presença de Deus. Davi trouxe a arca a Jerusalém para restaurar o culto e desenvolver a vida religiosa do povo (Êx 25.10-16).
SIOR DO EGITO=O leito do riacho que assinalava a fronteira sudoeste da Palestina (Js 13.3). Provavelmente deve ser identificado com o Ribeiro do Egito (2 Rs 24.7).Sior no original de (Is 23.3) é o Nilo.
QUIRIATE-JEARIM=Onde ficava a arca, na casa de Abinadabe, durante quase um século, após sua captura pelos filisteus, na primeira batalha de Ebenézer e sua subseqüente devolução (1 Sm 7.1).
As instruções sobre o transporte da arca se encontram em (Êx 25.14; Nm 4.15; 7.9; 10.21). Davi não buscou conhecer e obedecê-las, e assim suas boas intenções e pias cerimônias não foram aceitas pelo Senhor. A obediência as ordens do Senhor é mais importantes que os ritos religiosos. Ele pode ver nossos corações e conhece nossas mentes, e não se deixa enganar pela aparência externa. Nossos corações precisam ser retos e obedientes para o nosso serviço ser aceitável (1 Sm 15.22). Uzá e Aió. filhos de Abinadabe (2 Sm 6.3).
UZÁ=Foi castigado por não obedecer as instruções para o transporte da arca. Sua morte frisou, a todas as gerações futuras, a necessidade de reverência e conformidade para com os objetos sagrados a Deus. A arca nunca deveria ter sido posta em um carro: nunca deveria ser tocada; haveria varas especiais para transportá-la (Êx 25.14).
OBEDE-EDOM=Levita da família de Coré, do clã de Coate ( 1 Cr 26.1-4), pelo que estava autorizado a cuidar da arca.
PORTEIROS 1 CR  9.26 AS CÂMARAS E OS TESOUROS=O oficio de Porteiro correspondia ao de um guardião de hoje em dia. O fato que havia sempre quatro porteiros significa que, provavelmente, havia quatro rodízios por dia, e desse modo, sempre havia um guarda em serviço, pelo dia e noite. Havia quatro mil porteiro (1 Cr 23.5), cujos deveres eram abrir e fechar todos os portões, agir como guardas contra os intrusos, ajudar e encorajar aos adoradores, impedir os imundos de entrarem nos recintos sagrados (2 Cr 23.19). Os porteiros foram escolhidos para zelar pela pureza e santidade do templo. Estavam encarregados dos vasos sagrados e das ofertas voluntárias (2 Cr 31.14). Homens nomeados para distribuírem o montante entre os membros da tribo sacerdotal, era sete, considerado por muitos como sendo o número da perfeição divina; compare-se a obra semelhante dos sete diáconos, distribuindo ofertas aos pobres. E habitavam nas câmaras ao redor do templo (1 Cr 9.27). Eram levitas e vinham das vilas levíticas cada sete dias para servirem por turnos (1 Cr 9.25). Seu oficio era honroso, como o dos cantores, abaixo dos sacerdotes e levitas (Ed 2.42; 1 Cr 15.18). Coré. O notório levita que se rebelou contra Moisés. Os levitas eram uma antiga tribo guerreira (Gn 49.5-7), que se tornou casta sacerdotal (Dt 33.9-10; Jz 17.9-13; 18.19). Destes, a linhagem de Zadoque (6.8; 2 Sm 8.17), produziu os principais sacerdotes, que permaneceram até o exílio. Outros levitas, não da privilegiada família sacerdotal, realizavam  deveres secundários no templo, como o canto. Davi teria instituído o culto musicado no templo, conforme existia nos dias do cronista, em caráter definitivo, mais ou menos como Moisés teria transmitido todas as leis do Deuteronômio. Nomes de famílias proeminentes entre os cantores, eram Hemã , Coré, Asafe, Etã; os desses grupos. ver os títulos dos Salmos (73-83; 88 e 89). O próprio autor de Crônicas talvez pertencesse a um desses grupos. para ser sacerdote, no templo do autor, era necessário ser descendentes de Arão; para ser sumo sacerdote era preciso descender de Zadoque. Parece que o nome completo do pai de Coré era Ebiasafe, Asafe não podia ser o famoso músico e salmista do mesmo nome, visto que este último era gersonita; enquanto que o clã de Coré e seus descendentes deviam guardar os portões do templo. Obede-Edom. Levita que recebeu a bênção de Deus por ter guardado a arca, após a morte de Uzá. Quanto a sua nomeação, quatro porteiros da arca: Berequias, Elcana, Obede-Edom e Jeias. Protegiam a abertura da arca, para que não fosse aberta. Nessa ocasião, parece que o Salmo (24) foi escrito e musicado. Nos lembra da entrada triunfal de Cristo em Jerusalém e pode ser comparada com sua recepção em nossos corações.
Print Friendly and PDF

25 de setembro de 2015

PREGUIÇA DO SERVO

Provérbios 18.9: Quem é negligente na sua obra já é irmão
do desperdiçador. Deixar de produzir é igual a destruir aquilo que já existe; deixar de vigiar e orar é equivalente a convidar Satanás a entrar no coração. Negligente fala de cuidado, de aplicação, de interesse, de atenção etc. Juízes 5.23. Amaldiçoai a Meroz, diz o Anjo do SENHOR, amaldiçoai duramente os seus moradores, porque não vieram em socorro do SENHOR e seus heróis. MEROZ. Uma cidade desconhecida que deixou de participar da luta, ainda que localizada próxima a área de batalha. Não vieram em socorro do SENHOR. É pressuposto que DEUS se identifica integralmente com seu povo, enquanto este for obediente. No N.T.. O SENHOR JESUS CRISTO, por meio do seu ESPÍRITO, participa da Igreja verdadeira que é seu corpo, formando assim a comunhão dos santos (1 Co 12.12,13). Por isso, o prejudicar a um destes pequeninos que creem em mim, é severamente condenado (Mt 18.6), enquanto que o socorrer e o apoiar aos filhos de DEUS é fazê-lo a CRISTO (Mt 25.45). E disseram: Há alguma das tribos de Israel que não tinha subido ao SENHOR a Mispa? E eis que ninguém de Jabes-Gileade viera ao acampamento, a assembleia (Jz 21.8). Jabes-Gileade. Uma cidade da tribo de Manassés, 15 km a sudeste de Bete-Seã e 3 km ao leste do Jordão. Manassés era neto de Raquel, mãe de Benjamim, e portanto houve uma afinidade de sangue entre duas tribos descendente. Isto explica por que os homens de Jabes-Gileade não concordaram com a guerra contra Benjamim.
Print Friendly and PDF

21 de setembro de 2015

SALVOS PELA GRAÇA

Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e eramos por natureza filhos da ira, como também os demais. Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamento com Cristo, pela graça sois salvos, e juntamente com ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar nos séculos vindouros a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas (Ef 2.1-10). A morte espiritual tem vários sentidos: em Adão, portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram (Rm 5.12-21). Este texto apresenta as duas solidariedades ou raças que existem em virtude da queda de Adão dum lado e a morte e ressurreição de Cristo de outro. Até este ponto Paulo tem tratado do problema dos pecados como expressão da livre escolha do homem. Agora passa a falar da raiz do problema; o pecado original, o principio que impulsiona o homem a pecar.A nova raça unida com Cristo tem um novo principio operando nele; o Espírito Santo. Há portanto uma relação inseparável entre justificação e santificação. O pecado como princípio governante da natureza do homem, entrou na humanidade através  de Adão todo mundo pecou, o que fica demostrado na morte universal. A alma que pecar, essa morrerá (Ez 18.4). Eis que todas almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha; a alma que pecar, essa morrerá. Cada alma humana tem de fazer a decisão individual e consciente, de aceitar o plano de Deus, para a sua vida, da salvação eterna. Aqui não deparamos com uma distinção entre morte física e eterna. Em delitos e pecados. E quando vós estáveis mortos nos pecados e na incircuncisão da vossa carne, vos vivificou juntamente com ele, perdoando-vos todas as ofensas (Cl 2.13), que acaba na segunda morte (Ap 20.6-14;  (3) com Cristo, quando Ele morreu (Gl 2.20). Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim. Ora, se morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos (Rm 6.8). No batismo. Portanto, fomos sepultados com ele na morte por meio do batismo, a fim de que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos mediante a glória do pai, também nós vivamos uma vida nova (v.4). Isso aconteceu quando vocês foram sepultados com ele no batismo e com ele foram ressuscitados mediante a fé (Cl 2.12). Numa experiência continua. Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus. Assim façam morrer tudo o que pertence a natureza terrena de vocês: Imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é idolatria (Rm 6.11; Cl 3.5). De qualquer forma, não é a doença mas a morte que nos diz respeito. Esta é a razão por que dependemos completamente daquele que nos pode dar nova vida.
Print Friendly and PDF

19 de setembro de 2015

CASAMENTO É UM DOM DE DEUS

Os discípulos de Jesus disseram: Se é esta a situação entre o
homem e a sua esposa, então é melhor não casar. Jesus respondeu: Este ensinamento não é para todos, mas somente para aqueles a quem Deus o tem dado. Pois há razões diferentes que tornam alguns homens incapazes para o casamento; uns, porque nasceram assim; outros, porque foram castrados; e outros ainda não casam por causa do Reino do Céu. Quem puder, que aceite este ensinamento (Mt 19. 10-12). O ensinamento de Jesus era difícil mesmo para os doze, cuja atitude baseava-se no fato de que se as condições eram tão severas, o caminho mais certo seria não casar. Jesus dignificou o casamento muito acima do nível então aceito, declarando ser o princípio e plano divinos, de que o casamento seja indissolúvel. Os judeus, assim como os demais orientais daquela época, tinham um conceito errôneo a respeito das mulheres, quase compradas e até consideradas como propriedade do esposo. Jesus ressalta o valor da mulher, iniciando uma humanização que se desenvolve até hoje. Jesus reconheceu o valor do celibato quando assumido para melhor servir a Deus. Tinha entretanto, que ser voluntário. Sua prática depende do dom de Deus que capacita a pessoa para esta vocação. O apostolo Paulo escreve:  Realmente, eu gostaria que todos fossem como eu. Porém cada um tem o dom que Deus lhe deu: um tem este dom, e outro, aquele (1 Co 7.7). Geralmente o homem deve casar-se. Paulo prefere o celibato por boas razões. Irmãos, o que eu quero dizer é isto; não nos resta muito tempo, e daqui em diante os casados devem viver como se não tivessem casados. Eu quero livrá-los de preocupações. O solteiro se interessa pelas coisas do Senhor porque quer agradá-lo. Eu estou dizendo isso porque quero ajudá-los. Não estou querendo obrigar ninguém a nada. Pelo contrário, quero que façam o que é direito e certo e que se entreguem ao serviço do Senhor com toda a dedicação (1 Co 7. 29,32,35). E porque tem um dom (gr charisma) de Deus. O casamento exige dons também amor sexual é uma mútua, e não um favor. A ideia que a abstenção é mais santa veio do paganismo. Também você, marido, na vida em comum com a esposa, reconheça que a mulher é o sexo mais fraco e que por isso deve ser tratada com respeito. Porque a esposa também vai receber, junto com você, o dom da vida, que é dado por Deus. Aja assim para que nada atrapalhe as orações de vocês (1 Pe 3.7).  Que o casamento seja respeitado por todos, e que os maridos e as esposas sejam fiéis um ao outro. Deus julgará os imorais e os que cometem adultério ( Hb 13.4). Vivei com discernimento. O que Deus quer de vocês é isto: que sejam completamente dedicados a ele e que fiquem livres da imoralidade. Que cada um saiba viver com a sua esposa de um modo que agrade a Deus, com todo o respeito e não paixões sexuais baixas, como fazem os incrédulos, que não conhecem a Deus. O homem deve cumprir o seu dever como marido, e a mulher também deve cumprir o seu dever como esposa. A esposa não manda no seu próprio corpo; quem manda é o seu marido. Assim também o marido não manda no seu próprio corpo; quem manda é a sua esposa. Que os dois não se neguem um ao outro, a não ser que concordem em não ter relações por algum tempo a fim de se dedicar a oração. Mas depois devem voltar a ter relações, a fim de não caírem nas tentações de Satanás por não poderem se dominar (1 Ts 4.3-5; 1 Co 7. 3-5). Refere-se a direito sexuais, interrompam. É um termo militar, bloquear, discordância no lar, como a falta de discernir o corpo, que impede a comunhão com Deus. É pressuposto que o marido e a mulher orem juntos. Pois a pessoa  que comer do pão ou beber do cálice sem reconhecer que se trata do corpo do Senhor, estará sendo julgada ao comer e beber para o seu próprio castigo (1 Co 11.29). As mulheres sejam submissas a seus próprios maridos, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo salvador do corpo (Ef 5. 22-23). Salvador do corpo. Assim como Eva estava sujeita a Adão, porque fora formada do seu corpo, a  Igreja, Noiva de Cristo, está sujeita a Ele, porque Jesus deu o seu corpo na cruz por ela. Assim, a igreja só pode existir em união íntima com Cristo e em submissão total a Ele. Sua vontade fica claramente exposta na Bíblia. Eis por que deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá a sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne (v.31). O homem deve amar a sua esposa assim como ama o seu próprio corpo. O homem que ama a sua esposa ama a si mesmo. Porque ninguém odeia o seu próprio corpo. Pelo contrário, cada um alimenta e cuida do seu corpo, como Cristo faz com a igreja (vs 28,29). O amor sacrificial de Cristo é o exemplo do amor que o marido cristão deve para sua esposa. 
Print Friendly and PDF

11 de julho de 2015

IMPEDIMENTO PARA O TRABALHO

NEEMIAS: 4.6-9 DIZ:

Assim, edificamos o muro, e todo o muro se cerrou até sua metade; porque o coração do povo se inclinava a trabalhar. O trabalho de Neemias foi ridicularizado e desprezado (vv 4.5). Sofreu por causa de oposição e inimizade, por causa de atitudes do povo, por causa de dificuldades internas, por causa de falsos amigos, por causa de boatos mentirosos, por causa de falsas ameaças. Quem ama a casa de Deus serve com consagração como Neemias: Orou diante de inimigos poderosos, colocou vigias, animou os cooperadores, estas preocupações foram recompensadas grandemente, Neemias agiu com grande desprendimento, a grande obra foi completada. Nós precisamos orar, não só trabalharam, mas também oraram, nós precisamos trabalhar, como se tudo dependesse de nós, mas também, orar conscientes de que tudo depende da bênção de Deus. O avivamento, obstáculo para o avivamento: A oposição do mundo, os escombros (pecado), a fragilidade dos cooperadores, as ameaças dos inimigos. Condições para um avivamento: O trabalho continuo até o fim, oração intensa, vigilância constante, orar, trabalhar e vigiar são condições indispensáveis para um avivamento. A chave para abrir as riquezas de Deus (Mt 15.25-28). O colírio para enxergar a ação de Deus (2 Rs 6.17; Ap 3.18). O canal de paz de Deus (Fp 4.6-7), o abrigo nos perigos (Ne 4.9), o caminho para a força e a comunhão (At 4. 31-33), a proteção segura (Ef 6.18), o escape em todas as necessidade (At 12.5-7).

Print Friendly and PDF

10 de julho de 2015

OLHAI PARA JESUS

ISAÍAS 45:22 DIZ:
Olhai para mim e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.
É o caminho mas simples para a salvação, quem pode olhar para Jesus todos as pessoas, como devemos olhar? Cheios de fé, como Israel olhou para a serpente de bronze, nós olhamos o passado, para aquele que morreu por nós (Rm 8:34). Para o alto, para aquele que está vivo, para o futuro, para aquele que virá. Olhai, não por boas obras ou ofertas (Is 52:3). A bênção que provém desse olhar (2 Co 3.18; 4.4). Olhar para Jesus... Conduz-nos a humilhação e ricas bênção, leva-nos a experiência da salvação, transforma-nos inteiramente, ilumina-nos, separa-nos do mundo, dá-nos firmeza, conduz-nos a purificação de todas as impurezas, leva-nos a alegria verdadeira. Quais as consequências de ver Deus? Humilhação-Jó 42.5-6
iluminação-Sl 34.5
Transformação-2 Co 3.18
Separação-Hb 11.27
Perseverança-Hb 11.27
Purificação-1 Jo 3.2-3.

Print Friendly and PDF

8 de maio de 2015

A PUNIÇÃO DE DEUS

Quando, porém, aos medrosos, aos incrédulos, aos abomináveis, aos homicidas, aos adúlteros, aos feiticeiros, aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, que é a segunda morte Apocalipse 21:8.

                                                 Sobre os ímpios fará chover laços, fogo, enxofre e vento tempestuoso; eis a porção do seu copo. Porque eis que aquele dia vem ardendo como fogo; todos os soberbos e todos os que cometem impiedade serão como palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o Senhor dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo. E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e atira-o para longe de ti. Melhor te é entrar na vida com um só olho do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno. irão estes para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna. Qualquer, porém, que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca obterá perdão, mas será réu do eterno juízo. Ele tem a pá na sua mão, e limpará a sua eira, e ajuntará o trigo no seu celeiro, mas queimará a palha com fogo que nunca se apaga. Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, ante a face do Senhor e a glória do seu poder. Assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos e reservar os injustos para o dia de juízo, para serem castigados. E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso, nem de dia nem de noite, os que adoram a besta e a sua imagem e aquele que receber o sinal do seu nome. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. Já foi derribado no inferno a tua soberba, como o som dos teus alaúdes; os bichinhos, debaixo de ti, se estenderão, e os bichos te cobrirão. Porque eis que o Senhor sairá do seu lugar para castigar os moradores da terra, por causa da sua iniquidade; a terra descobrirá o seu sangue e não encobrirá mais aqueles que foram mortos. Conforme forem as obras deles, assim será a sua retribuição; furor, aos seus adversários, e recompensa, aos seus inimigos; ás ilhas dará ele a sua recompensa. E eu vos visitarei segundo o fruto das vossas ações, diz o Senhor; e acenderei o fogo no seu bosque, que consumirá a tudo o que está em redor dela. E há de ser que, naquele tempo, esquadrinharei Jerusalém com lanternas e castigarei os homens que estão assentados sobre as suas fezes, que dizem no seu coração: O Senhor não faz bem nem faz mal. E o servo que soube a vontade do seu Senhor e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites. Mas indignação e ira aos que são contencioso e desobedientes a vontade e obedientes a iniquidade; tribulação e angústia sobre toda alma do homem que faz o mal, primeiramente do judeu e também do grego. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do testamento, com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?



                   






       

9 de março de 2015

A PARÁBOLA DO SEMEADOR

Ouvi: Eis que saiu o semeador a semear. Entrou num barco. A fastando-se da multidão, Jesus podia do palco do barquinho, ser ouvido por muito mais gente. Um púlpito natural, separado da multidão. Esta parábola do semeador inicia-se e termina com a chamada a atenção e a importância de sua mensagem, como também a necessidade de fé da parte do ouvinte. As parábolas ofereciam vantagens ao Mestre incomparável: Prendiam o interesse; Eram um veículo pedagógico muito comum entre os Judeus 2 Sm 12:1-7. A parábola do semeador sugere vários propósitos: Encorajamento aos proclamadores da mensagem da salvação em face de muito desinteresse e oposição; A responsabilidade do ouvinte de perseverar em face das dúvidas vindas do diabo, a perseguição dos oponentes e a tentação do mundo; A diferença entre a receptividade dos discípulos e dos incrédulos. Quatro reações a pregação do evangelho, o coração duro:Tem o diabo em pleno controle; o coração instável: Que espera displicentemente por uma cômoda viagem para o lar celestial; o coração egoísta: Quer o que há de melhor no evangelho e no mundo Mt 6:24; o novo coração: Preparado por Deus Ez 36;26ss.

Capacita Deus a Usar Instrumentos Fracos Para Realizar Grandes Resultados

Uma Vara= Êx 4:2.

Simbolo de autoridade e de apoio, aparece por um momento na forma da serpente, simbolo das obras de Satanás. Jesus, o Cristo de Judá a quem os povos terão de obedecer foi assim a forma da carne pecaminosa, para a nossa justificação. Como Moisés fez o povo olhar para uma serpente de bronze, na fé, para que se curasse da mordedura das serpentes do deserto, assim nós temos de olhar para Cristo, a fim de obtermos a salvação. O ser humano carnal foge desta doutrina, assim como Moisés fugiu antes de ser realmente obediente, consagrado e ungido. 

Queixada de um Jumento=Jz 15:15

Cinco Pedrinhas=1 Sm 17:40

Qualquer coisa na mão com  Deus, vale muito e da certo

Um Punhado de Farinha Um Pouco de Azeite=1 Rs 17:12

Esta mulher não era uma israelita, e seria considerada uma pagã não reconhece o senhor como seu Deus. Mas sua obediência ao profeta, e a fé que revelara ter na promessa feita em nome do Deus de Elias 13:14, fez dela, não somente um instrumento da misericórdia divina com relação ao profeta, mas também o recipiente dos cuidados divinos com respeito a ela mesma e a seu filho (dar e receber sempre vêm juntos na vida religiosa), para no fim ela receber a dádiva mais importante de todas: a fé verdadeira na palavra de Deus.

Uma Nuvem do Tamanho da Mão de um Homem=1 Rs 18:44

Pequenas coisas=Zc 4:10

Cinco Pães de Cevada=Jo 6:9


FAÇA AQUI O SEU COMENTÁRIO
Print Friendly and PDF